Na falta de amor e carinho, cerveja, vodka e vinho!
e o copo? o copo ainda ta na mão ūüĎäūüćĽ

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova, quando chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recorda√ß√Ķes de inf√Ęncia. Precisa-se de um amigo para n√£o se enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realiza√ß√Ķes, dos sonhos e da realidade. Deve gostar de ruas desertas, de po√ßas de √°gua e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim. Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, n√£o porque a vida √© bela, mas porque j√° se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para n√£o se viver debru√ßado no passado em busca de mem√≥rias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consci√™ncia de que ainda se vive.

Vinicius de Moraes. (via poetadoalem)

"errar é humano" e fazer o outro alguém sofrer pelo seu erro é o que, humano também?

Tati Durães em filosofiiar. (via motoshima)

Que passe o tempo, que se modifiquem mares. Que a paz se solidifique em todos os lares. Que após o carro a moda seja as astronaves, mas que a nossa graça permaneça igual o programa do Chaves. Te quero em todos sentidos imagináveis, com todos seus sentidos inigualáveis. Eu nem conheço amores inabaláveis, mas sou guerreiro e vou lutar pra que o nosso seja o primeiro!

Projota. (via autorias)
THEME